quarta-feira, 7 de novembro de 2012

A DIRCEU E GENOÍNO

            Enquanto vocês, ainda jovens, consumiam suas vidas lutando por um Brasil mais livre e igualitário, outros jovens mais ou menos abastados se alienavam ou apoiavam os que, naquela época, praticavam golpes contra a democracia. Enquanto vocês passavam à clandestinidade, tendo que abandonar famílias e sonhos ‘pequeno-burgueses’, talvez, em nome do ideal coletivo mais generoso de um Brasil mais justo e soberano, outros se dedicavam aos sonhos que vocês abandonavam naquele momento e a suas próprias famílias e relacionamentos. E enquanto vocês sofriam nos porões de uma ditadura repressora e sanguinária, sendo tratados de maneira vil, outros iam às festinhas da época e dançavam o chá-chá-chá, o twist e o hully-gully ou cuidavam de suas vidas e seus futuros ...
           Mas, sem a atuação decidida de gente como vocês, o Brasil seria bem pior e passaria a idéia de que aqui se podem implantar regimes autoritários sem haver resistência. As ações de vocês dois foram marcos sinalizadores de que o povo estava insatisfeito, ou a parcela mais lúcida dele, pelo menos, estava.  E essa insatisfação ganhou força e acabou resultando na mobilização popular por eleições diretas e por uma sociedade e país livres da tutela autoritária que lhes era imposta pela prolongada ditadura civil-militar.
             Hoje temos uma imprensa livre, tão livre que pode até ensaiar golpes e propor que se fraudem concursos. Pode acusar sem provas e integrar um campo político de onde bombardeia o outro sem clemência ou decência ... pode fazer quase tudo o que quer. Temos um Judiciário que não é tutelado, do qual não se apeiam ministros por decretos presidenciais – Judiciário que teria que estar à altura da nova conjuntura e não agir arbitrariamente como antes agiram contra ele, na época dos saudosos Hermes de Lima, Victor Nunes e Evandro Lins e Silva, grandes ministros do STF cassados por decreto presidencial, ou melhor, ditatorial. Hoje nenhum jurista pode fornecer ao sistema o álibi de que ‘a revolução cria sua própria institucionalidade’: não deve haver normas e nem julgamentos de exceção e ninguém deve ser cassado ou condenado sem provas e sem um julgamento justo e imparcial.
             Vivemos uma conjuntura na qual somos mais soberanos, a despeito do muito que ainda nos falta para podermos encher o peito e gritarmos isso aos quatro ventos e, apesar também das inúmeras dificuldades, somos um país um pouco mais igualitário. O índice de Gini, que mede as desigualdades, nos mostra que somente agora alcançamos e superamos o nível que ocupávamos em 1960, antes do golpe. Isso só foi atingido após os doze anos de governos ‘mensaleiros’ petistas. Nos anos anteriores à chegada do PT ao poder, esse índice só piorava. Temos um país mais livre, mais soberano e no caminho para se tornar mais equânime, justo e igual. E talvez isso incomode a alguns ...
             O sacrifício passado de vocês, portanto, não foi em vão, como não será o de agora. Essas tribulações não devem durar, pois o povo hoje também é mais informado e unido e já deu uma resposta nas urnas aos que acusavam o PT de corrupção. Estamos nos mobilizando e continuaremos a nos mobilizar enquanto subsistir qualquer resquício de arbítrio.  E aqui conclamo os que ainda dormitam para que participem.
                                                                                                                                           Flávio Prieto

Um comentário:

  1. Obs.: Nossos Torquemadas no STF querem impor penas aos 'mensaleiros' bem maiores que as que os que enfrentaram a Ditadura pegavam quando não tinham crimes de morte nas costas. Penas máximas para réus primários, por delitos sem provas concretas, condenados por presunção e com base em teorias extravagantes e desusadas, acusados de algo que seria praxe no Congresso há pelo menos quatro décadas, ou seja, troca de favores e alianças por interesse. E sabendo-se que depois darão um jeitinho pra julgar de modo diferente outras ações penais sobre o tema ...

    ResponderExcluir

CUSTOM-TAILORED TRIAL - JUÍCIO HECHO A MEDIDA - JULGAMENTO SOB MEDIDA

JULGAMENTO SOB MEDIDA A condenação de Lula por Moro era previsível, ou melhor, era certa, mesmo antes do início do processo. O juiz da o...