terça-feira, 28 de outubro de 2014

VIVA DILMA REELEITA - A HORA É DE LUTA, COMPANHEIRADA!

                    Conquistas e Desafios  (por Flávio B. Prieto)
        Nessa hora de discussões sobre a vitória de Dilma e do campo aliado ao PT nas eleições presidenciais de 2014 cabe considerar que, apesar de ter sido uma vitória por margem estreita, foi a vitória da verdade contra a mentira e o boato, do interesse social contra os interesses individuais e do capital, da militância espontânea e da internet contra a grande mídia e a militância paga. Foi também a vitória das forças progressistas pacíficas e da tolerância contra as vozes conservadoras da intolerância, do ódio e da segregação. Ganhou o Brasil, ganhou o povo brasileiro e ganhou a república, já que quem tentou até o último minuto do segundo tempo dar algum tipo de golpe perdeu. E é jogo sem prorrogação ou returno, sem tapetão e sem choro nem vela. Quem perde tem que ter fairplay e aceitar a derrota, como aceitaria a vitória caso ela viesse.
      O momento agora é o de curar algumas feridas, cicatrizar outras melhor e partir para os novos desafios, sem deixar para trás os que ainda estão em andamento:
 - Manter a militância unida e a chama que iluminou a campanha de Dilma-13 acesa. 
- Reconquistar o apoio dos que estavam indecisos e votaram sob pressões diversas para que se possa implementar as reformas necessárias sem dificuldades e sem sobressaltos. 
- Conquistar apoio partidário de amplo espectro para dar sequência a projetos em curso e reformas necessárias. 
- Buscar apoios e assinaturas para aprovar a proposta popular de Lei de Meios já em curso (www.paraexpressaraliberdade.org.br) e apoio político e da sociedade civil para a Reforma Política.
- Impulsionar a regulamentação da PNPS* e tentar ampliar a participação popular espontânea por essa via.
(* http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Decreto/D8243.htm )
- Participar na construção e/ou fortalecimento de meios alternativos de informação e educação social e política da população.
- Impedir quaisquer tentativas de golpe ou turbação do cenário social e político forjadas pelos opositores ao governo eleito. 
- Sermos os olhos, ouvidos, pernas, pés, braços e porta-vozes do campo político que decidimos apoiar, e com ele trocarmos energia. 
- Buscar unidade dentro e fora da esfera institucional política. Sem unidade e luta contínua não conseguiremos força para implementar as mudanças necessárias e as que já estão em curso. 
- Reconciliar um Brasil que a direita tentou fracionar a todo custo por razões de classe ou por meros interesses particulares e preconceitos.
- Continuar apoiando todas as ações de estabilização econômica, construção da infraestrutura nacional necessária e de redução da desigualdade e eliminação da miséria e das discriminações.
- Seguir apoiando a integração continental e a busca de novos parceiros políticos e econômicos.
- Apoiar a cultura nacional e continental. 
- Apoiar a valorização dos trabalhadores em geral e de servidores públicos, sem os quais o governo não teria como realizar projetos.
- Lutar contra os especuladores e inimigos públicos de sempre, mesmo quando vestidos como lobos em peles de cordeiro. 
- Apoiar a luta sem trégua contra a corrupção e a criação de mecanismos e instâncias especiais propostos por Dilma. 
E viva o Brasil! É Dilma, é Lula, é 13, é o PT, é o povo e todos os militantes filiados ou independentes lutando unidos por um Brasil melhor!  






Nenhum comentário:

Postar um comentário

PRESIDENTE DA AMBEV QUER COMPRAR A ELETROBRAS

FUNCIONÁRIOS DA ELETROBRAS DENUNCIAM A MÃO INVISÍVEL DE LEMANN NA PRIVATIZAÇÃO O agente oculto da privatização seria Oscar Salo...