segunda-feira, 3 de julho de 2017

ÓPERA MUNDI - REPERCUSSÃO INTERNACIONAL DOS ATOS DE 30/6 NO BRASIL

Imprensa internacional destaca protestos contra Temer e repressão policial no Brasil; veja repercussão


'Greve, barricadas, mobilização e mais desemprego', escreveu argentino Página/12, enquanto russo RT destacou uso de gás lacrimogêneo e balas de borracha pela polícia e prisão de manifestantes
A imprensa internacional repercutiu a greve e os protestos realizados no Brasil nesta sexta-feira (30/06) contra as reformas do governo de Michel Temer (PMDB) e pela realização de eleições diretas já. Os atos pelo país foram destaque em jornais e sites de notícias de países como Argentina, Chile, Cuba, Estados Unidos, Rússia, Venezuela e outros.

Mídia Ninja
Manifestação em São Paulo reuniu 40 mil pessoas na Av. Paulista

Página/12 – Argentina
“Greve, barricadas, mobilização e mais desemprego”, destacou o jornal argentino Página/12, relacionando os protestos de ontem à divulgação pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) dos números do desemprego no segundo trimestre de 2017 no Brasil.
A segunda greve geral convocada por centrais sindicais no Brasil esse ano, escreve o jornal, “coincidiu com a divulgação do índice de desemprego, que chegou a 13,3% e mostrou a perda de 2,3 milhões de postos de trabalho em um ano”, em contraste com o índice de 11,2% de um ano atrás.
Clarín – Argentina
O jornal argentino Clarín destacou os bloqueios no trânsito das maiores cidades do país durante a “jornada de luta” promovida por centrais sindicais contra as reformas de Temer. “O governo impulsiona uma série de reformas pró-mercado para recuperar a confiança dos investidores, como estratégia para tirar a maior economia latino-americana da pior recessão de sua história”, escreveu o jornal.
Segundo o Clarín, a principal dessas reformas, a previdenciária, “enfrenta sérias resistências e está atravancada pela crise provocada pelas denúncias de corrupção que têm o próprio Temer como alvo”.
El Desconcierto – Chile
“Greve geral no Brasil pede anulação de reforma trabalhista e renúncia de Temer”, escreveu o El Desconcierto. O site chileno também destacou os bloqueios de vias pelo país e a revolta popular pela denúncia de corrupção passiva contra Michel Temer e pelas reformas trabalhista e previdenciária do governo do peemedebista.
“A reforma trabalhista chega em um contexto em que a economia do país se encontra em forte recessão, o nível de inflação é alto e o número de desempregados é cada vez maior. O índice de desocupação chega a 14,2 milhões de desempregados entre janeiro e março deste ano”, escreve o El Desconcierto.

Pedro Rocha/Mídia Ninja
No Rio, a manifestação aconteceu no centro da capital fluminense

Brasil, Venezuela... Uruguai? Saiba qual é o país mais militarizado da América Latina

Manifestantes são detidos e sindicato é invadido pela PM em dia de greve

#GrevePorDireitos: Manifestantes vão às ruas em todo o Brasil contra reformas de Temer

Cubadebate – Cuba
Cubadebate noticiou o dia de paralisações e manifestações no Brasil destacando o início de uma greve por tempo indeterminado de trabalhadores de 10 refinarias da Petrobras. A razão para a greve dos petroleiros é que “a direção da Petrobras, sem nenhuma negociação com os sindicatos, reduziu postos de trabalho”, diz o site cubano.
O veículo também afirmou que “a devastadora reforma trabalhista, denunciada pelas centrais sindicais como o mais brutal ataque lançado pelo governo de Michel Temer contra os direitos dos trabalhadores, deve ser votada pelo Senado Federal antes de 17 de julho, quando começará o recesso parlamentar.”
The New York Times – Estados Unidos
O jornal norte-americano The New York Times reproduziu texto da agência de notícias Associated Press que afirmou que a greve geral “perturbou grandes cidades do Brasil em meio a protestos de sindicalistas contra a proposta do presidente Michel Temer de afrouxar regras trabalhistas e cortar benefícios previdenciários”.
NYT destacou os protestos no Rio de Janeiro e a situação dos milhares de trabalhadores do Estado que não têm recebido seus salários nos últimos meses devido à crise agravada durante os governos de Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão (PMDB). “A polícia atirou gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar o protesto depois que alguns manifestantes atearam fogo em pilhas de lixo”, diz o jornal, que também comentou a possibilidade de Temer perder seu mandato graças à denúncia por corrupção.
RT – Rússia
“Protestos agitam o Brasil em meio à revolta pela iminente reforma da Previdência”, escreveu RT, que destacou que “em muitas cidades, manifestantes entraram em confronto com a polícia, que atirou gás lacrimogêneo e balas de borracha”.
O site russo também destacou a repressão policial e a detenção de manifestantes em cidades como Fortaleza e em Santa Catarina, assim como um protesto em Belo Horizonte no qual o ministro da Saúde, Ricardo Barros, foi atacado com ovos – e que acabou com quatro pessoas presas.
Telesur – Venezuela
O site da rede Telesur destacou a manifestação no Rio de Janeiro no fim do dia de ontem, acrescentando que “paralisações contra Michel Temer e para pedir eleições diretas se realizaram em vários pontos de norte a sul do Brasil”.
A greve geral de sexta-feira aconteceu “em rechaço às reformas neoliberais do governo de fato de Michel Temer”, escreveu a Telesur, também destacando a repressão policial a atos pelo país e a prisão de seis estudantes na manifestação que aconteceu na Av. Paulista, em São Paulo, no fim do dia.

(Fonte: http://operamundi.uol.com.br/conteudo/geral/47471/%23grevepordireitos+manifestantes+vao+as+ruas+em+todo+o+brasil+contra+reformas+de+temer.shtml)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PENSANDO O BRASIL DEMOCRÁTICO - MESA DE DEBATES

Divulguem e compareçam! Vai ser legal!!!